Avaliação social remota é ampliada para mais localidades no País

Cidadão agora pode optar pela modalidade a distância já no agendamento

Publicado em 08/02/2022 18h53 – Atualizado em 08/02/2022 19h20

Mais um passo foi dado para ampliar a automação dos serviços do INSS. A partir de agora, mais pessoas poderão realizar a avaliação social a distância para terem acesso ao Benefício de Prestação Continuada (BPC), por videoconferência. Todos os detalhes estão na Portaria 978, publicada hoje (8).

Para agendar o serviço, basta acessar o Meu INSS (aplicativo ou meu.inss.gov.br) ou o telefone 135 (Central de Atendimento), como outros já ofertados pelo Instituto. Outra novidade é que agora o cidadão vai poder escolher, no momento do agendamento, se deseja realizar a avaliação de forma presencial ou remota. Até então, essa opção era oferecida após a marcação.

A avaliação social por meio de videoconferência é realizada nas agências do INSS ou em entidades parceiras (prefeituras, associações, sindicatos ou colônias de pescadores que possuam acordo de cooperação técnica com o Instituto). No momento do agendamento, o cidadão é informado sobre o dia e horário para comparecimento e basta apresentar documento de identificação pessoal para ser atendido.

Além dos equipamentos tecnológicos, como computador, câmera, microfone, caixas de som e internet, foram asseguradas as condições de acessibilidade aos usuários e um espaço adequado para resguardar o sigilo e a privacidade durante o atendimento.

Entre os meses de julho de 2021 e janeiro de 2022, foram realizadas quase 4,5 mil avaliações sociais na modalidade remota. Com a norma, as superintendências regionais do Instituto passam a ter autonomia para expandir o serviço pelas diversas regiões do País.

Além de tornar o serviço mais ágil, a inovação representa mais proximidade entre o INSS e o cidadão, já que, por meio da tecnologia, a avaliação é disponibilizada em lugares onde antes havia difícil acesso a esse atendimento, como explica o representante técnico do Serviço Social da Superintendência Regional Norte/Centro-Oeste do Instituto, Cleiton Marcos. “Estamos atendendo pessoas que precisavam se deslocar dois ou três dias de barco até a capital pra esse atendimento e hoje conseguimos atender na própria cidade de quem precisa do benefício”, exemplifica.

O cidadão que se desloca para realizar o atendimento em uma unidade do INSS ou entidade parceira conta, ainda, com estrutura adequada e a garantia das medidas de prevenção e combate ao Covid-19. “A ideia é otimizar as etapas do reconhecimento de direito com adequado aproveitamento da força de trabalho no INSS e ampliação da capilaridade na oferta do serviço. Com isso, conseguimos manter a qualidade do trabalho técnico com a possibilidade de atuação dos profissionais que estão nas mais diversas regiões do Brasil e, assim, podemos equilibrar o acesso desse importante direito social às pessoas com deficiência, destaca o diretor de Benefícios do INSS, Sebastião Faustino.

Fonte: Instituto Nacional do Seguro Social – INSS

Compartilhe isso:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

#Assuntos

#Tags

Shopping Basket