Ministros do Trabalho do Mercosul compartilham experiências de manutenção de empregos durante a pandemia

Brasil destacou os programas direcionados à manutenção do emprego, como o Auxílio Emergencial, e o equilíbrio da relação empregador-trabalhador

Publicado em 21/06/2022 14h10 Atualizado em 21/06/2022 16h17

O ministro do Trabalho e Previdência, José Carlos Oliveira, participou nesta terça-feira (21) da Reunião de Ministros do Trabalho do MERCOSUL. Durante o encontro, direcionado a compartilhar experiências de enfrentamento da pandemia de Covid-19, Oliveira destacou os desafios e políticas criadas nesse período para a geração de emprego e a garantia dos direitos à seguridade social como um todo.

“A pandemia de Covid-19 trouxe desafios grandiosos para as nossas sociedades, especialmente no mundo do trabalho. E o caminho para a superação desses desafios está no trabalho conjunto entre o governo, trabalhadores e empregadores”, enfatizou Oliveira. Foram apresentados aos ministros do bloco, as políticas implementadas durante a pandemia como Auxílio-Emergencial, BEm e Pronampe.

O ministro destacou ainda que com as medidas de manutenção de emprego, “o Brasil conseguiu, no ano passado, a formalização de 2,7 milhões de empregos, o maior patamar dos últimos 10 anos. Somente até abril deste ano, 800 mil novos postos de trabalho foram abertos”.

Oliveira também ressaltou o potencial do Brasil para liderar a nova economia verde por meio do programa Crescimento Verde, lançado em outubro de 2021, que visa facilitar a transição para a economia de baixo carbono e estimular a captação de recursos públicos e privados, sobretudo internacionais, destinados ao desenvolvimento da sustentabilidade e da economia verde. “São 11 ministérios envolvidos, que já aplicaram cerca de 100 bilhões de dólares nas medidas necessárias a preparar nossa economia para estar entre os líderes da transição global à nova economia verde”, informou Oliveira.

Além da promoção de empregos verdes, o Brasil também busca a valorização da força de trabalho, por meio da criação do programa voltado para jovens aprendizes. Segundo o ministro, “são mais de 200 mil aprendizes a receber apoio em sua formação e fortalecer sua qualificação neste ano”.

Por fim, o ministro destacou as políticas de desburocratização e a digitalização de serviços, com os aplicativos Carteira de Trabalho Digital e o Meu INSS. Com eles, o cidadão tem acesso a informações trabalhistas e previdenciárias, podem solicitar seguro-desemprego e benefícios previdenciários, além de enviar documentos eletronicamente. “O nosso forte sistema de proteção social, que proporciona seguro-desemprego e acesso universal à saúde, mostrou-se fundamental no combate à crise causada pela pandemia de Covid-19. Buscamos valorizar o trabalhador e, ao mesmo tempo, criar um ambiente favorável aos negócios, em linha com os princípios e valores da Declaração Sociolaboral do MERCOSUL. Queremos construir um mundo do trabalho cada vez mais justo e sustentável”, disse Oliveira.

A reunião de Ministros do Trabalho do MERCOSUL foi presidida pela ministra do Trabalho, Emprego e Seguridade Social do Paraguai, Carla Bacigalupo. Além de Oliveira, contou com a participação dos ministros do Trabalho, Emprego e Seguridade Social da Argentina, Claudio Omara Moroni; e do Uruguai, Pablo Mieres.

Fonte: Ministério de Trabalho e Previdência

 

 

 

 

 

Compartilhe isso:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

#Assuntos

#Tags

Shopping Basket